Segredo

Passagem de uma chama a outra,
a noite caiu sobre nós como um segredo antigo
quem dissipa o eco das paixões?

Na orla dos teus lábios,
O limiar de um verso.
De teu ventre um peixe obscuro
Pintado por ticianos bêbados
Me espreita e me domina.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s